• Orquestra Sinfônica Brasileira

Espanha é o segundo país a ser celebrado na Série Mundo, da Orquestra Sinfônica Brasileira

Concerto será dia 31 de março, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Maestro Ignácio García Vidal e cantora flamenca Mariola Membrives são os convidados.


Foto: Cícero Rodrigues


No segundo espetáculo da série em que a Orquestra Sinfônica Brasileira celebra a história e o patrimônio musical de diferentes nações, a colorida, rítmica e apaixonada música espanhola está em foco. No dia 31 de maio, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro será o palco do concerto Série Mundo Espanha, que conta com regência do maestro Ignacio García Vidal e participação da cantora flamenca Mariola Membrives. No programa, obras marcantes de Joaquín Turina, Federico García Lorca e Manuel de Falla. A realização da Série Mundo conta com o patrocínio do Bradesco.


A noite começa com uma das peças mais populares de Joaquín Turina (1882 — 1949), importante nome da música nacionalista espanhola na primeira metade do século XX. La Oración del Torero é uma obra de sabor espanhol, mas de caráter impressionista. A inspiração de Turina para este trabalho surgiu quando o compositor, numa tarde de touradas em Madri, adentrou uma capela perfumada de incensos e viu toureiros ajoelhados em oração. O contraste radical entre o tumulto das arenas e a atmosfera transcendente de devoção encantou o compositor, que capturou em música a dissonância daquelas cenas. Originalmente a peça foi escrita para ‘laúdes’, um instrumento espanhol que muito se assemelha ao bandolim. Posteriormente, Turina rearranjaria a oração para orquestra de cordas, que é a versão que será interpretada pela OSB, na companhia da cantora flamenca Mariola Membrives.


Federico García Lorca (1898 —1936) talvez seja mais lembrado pela sua prolífica atividade enquanto poeta. Afinal, sua obra tão rica e diversa, na qual a alma espanhola se pronuncia com tanta intensidade, agrada e emociona os leitores mais críticos. Para além de todo seu legado literário, no entanto, Lorca foi também um exímio músico: dominava com maestria a guitarra e o piano e era amigo próximo de compositores como Manuel de Falla. Apaixonado pelas canções folclóricas da Espanha, sobretudo aquelas da sua região nativa, a Andaluzia, Lorca coletou e harmonizou muitas delas. E é uma seleção dessas canções, provavelmente ouvidas pelo poeta na sua infância de Lorca, que compõe a seção central deste programa, também com a participação da cantora flamenca convidada.


O compositor Manuel de Falla (1876 — 1946) havia acabado de voltar de Paris cheio de novas ideias quando, em 1914, começou a escrever a versão de El Amor Brujo, que encerra o programa. Escrita sob encomenda e em homenagem a Pastora Imperio, a mais célebre de todas as dançarinas de flamenco, a composição combina uma magnífica orquestração impressionista com influências estilísticas, folclóricas, literárias e musicais da cultura cigana de Andaluzia. "El Amor Brujo", em sua versão inicial, foi composto para um conjunto orquestral e cantaora – isto é, uma cantora flamenca – e conta a história de Candelas, uma cigana que é atormentada pelo fantasma de seu antigo amor toda vez que procura um novo pretendente. Talvez inovadora demais para o público na ocasião de sua estreia, a obra não foi um sucesso imediato. Posteriormente, no entanto, ela se tornaria um dos trabalhos mais famosos de Manuel de Falla. Um impetuoso tour de force de sonoridades e ritmos andaluzes.



SOBRE O MAESTRO IGNACIO GARCÍA VIDAL

Foto: Carlos Gzelez


​Desde sua estreia profissional, aos 24 anos, como maestro da Orquestra Filarmônica de Montevidéu (Uruguai), Ignacio García-Vidal se destacou como maestro de enorme personalidade, recebendo aclamação do público e da crítica como maestro de importantes orquestras e teatros ao redor do mundo, como o Teatro Real em Madri, o Teatro Colón em Buenos Aires, o Teatro Nacional Sucre em Quito, o Teatro Solís em Montevidéu e o Palau de Les Arts em Valência. Sua intensa atividade o levou a dirigir as principais orquestras espanholas como a Orquestra Sinfônica e Coro de Radio Televisión Española, Orquestra da Comunitat Valenciana (Palau de Les Arts), orquestras sinfônicas de Bilbao, Tenerife, Navarra, Principado de Astúrias, ADDA de Alicante, Granada e Murcia. Também dirigiu a Orquestra Sinfônica Nacional Argentina, Orquestra Filarmônica do Teatro Colón de Buenos Aires, Orquestras Sinfônicas de Salta, Córdoba, Rosário, Santa Fé, Mar del Plata, Tucumán, bem como a Orquestra Sinfônica Nacional Argelina (Argélia), Orquestra da Radio Nacional de Kiev (Ucrânia) e as Orquestras Filarmônicas de Montevidéu no Uruguai, Würzburg na Alemanha e Quito no Equador, entre outras.


Ignacio García-Vidal é maestro e musicólogo espanhol com uma profunda formação acadêmica e humanística: é Doutor "Cum Laude" (PhD) em Didática da Direção Musical, formado em Musicologia (Universidade de Salamanca) e em Ciências da Comunicação (Pontifícia Universidade de Salamanca). Foi orientado em direção de orquestra, principalmente na Espanha e Rússia, com os maestros Enrique García Asensio, George Erzhemski e Piotr Alexievich Gribanov, ampliando seus conhecimentos em espaços de treinamento na Estônia (Panula, Jarvi, Dmitriyev), São Petersburgo (Korchmar, Edwards) e Viena (Mas).


García-Vidal realizou turnês de sucesso e seus concertos incluíram participações em Festivais como "MozartFest Würzburg" (Alemanha), "Festival Internacional Symphonique" (Argel) ou "Festival Internacional de Música de Canarias" e foi convidado por instituições como "Mozarteum Argentino", "Instituto Cervantes" e "Fundación Barenboim-Saïd". Foi designado como "Convidado de Honra" pela Legislatura da Cidade de Buenos Aires (Argentina) e premiado pelo Rotary Club de Salamanca.


Ignacio mantém um compromisso especial com atividades educacionais e com a divulgação da música para todos os públicos, dedicando atenção especial como maestro e pedagogo em projetos para orquestras e corais infantis e juvenis em áreas carentes da América do Sul, bem como à criação de concertos em novos formatos.



SOBRE MARIOLA MEMBRIVES

Foto: David Ruano


​O flamenco, jazz e música de raiz são as credenciais desta cantora e atriz espanhola que, em 2016, criou o Omega 20.16, uma revisão para quinteto de jazz e violão flamenco, seguida de uma turnê de diferentes festivais e teatros pelo país como um dos projetos escolhidos para o ciclo Jazz en Ruta da AIE. Liderando uma banda com músicos como Guillermo McGill, David Pastor, Voro Garcia, Horacio Fumero, Marc Miralta, entre outros. No verão de 2017, estreou seu show em dupla com o pianista Chano Domínguez como show de abertura de Les Nits d'Agost no Teatre Grec em Barcelona, com o qual ela continua a fazer turnês em teatros e festivais na Espanha. E em novembro do mesmo ano fez sua estreia como solista com a Orquestra Sinfônica de Barcelona e Nacional da Catalunia no Auditori interpretando "El Amor Brujo" conduzido por Josep Caballé.


Sua estreia discográfica foi com o lançamento de "Llorona" (Whatabout Music), um dueto com o contrabaixista japonês Masa Kamaguchi, que foi calorosamente recebido pelo público e pelos críticos e venceu a competição Infusiona't 2014. Seu segundo álbum foi "Lorca - Spanish Songs" (Karonte), uma nova dupla desta vez com o guitarrista norte-americano Marc Ribot (Tom Waits, John Zorn...) em 2019, considerado pela crítica especializada como um dos álbuns mais importantes do ano.


Mariola Membrives combina suas propostas musicais com sua participação em diferentes produções teatrais de grande importância nacional e internacional. No momento, ela participa do projeto Cantaora de La Fura dels Baus "FreeBach 212" e é a voz da produção teatral "Federico Garcia" de Pep Tosar junto com Rycardo Moreno David Dominguez e o bailarino José Maldonado. Em maio de 2018 apresentou sua proposta "Sed libera nos a malo" no Festival Ciutat Flamenco de Barcelona com a Piccola Orchestra Gagarin formada pelos músicos Paolo Angeli, Sasha Agranov e Oriol Roca.


Apresentou, nos festivais internacionais de jazz de Madri e Barcelona em edições consecutivas, seu show "La Enamorada" (do qual ela gravou um álbum que ainda não foi lançado) e "Lorca Spanish Songs", com grande aclamação do público e da crítica. Atualmente ela é a cantora solista da orquestra sinfônica Giorquestra, dirigida por Francesc Prat, com quem faz uma turnê com EL AMOR BRUJO de Manuel de Falla. Estreiou seu espetáculo LA FIERA no Teatro Grec em LA MERCE 2021 antes do lançamento de sua obra LA BABILONIA, obra da qual é autora e que é apresentada em várias cidades da Espanha, e na qual colabora: Tino di Geraldo, Daniel Garcia Diego, Borja Barrueta, Vicent Perez, Marcelo Fuentes, entre outras figuras do flamenco, jazz e rock na Espanha.


Formada com diploma superior em canto flamenco, com bolsa de estudos e com formação na área de jazz contemporâneo tanto no Esmuc como no Taller de Musics, além do palco, Mariola Membrives também cultiva o perfil pedagógico como professora de canto flamenco no Conservatório de Música de Cartagena, assim como no Conservatório e na escola Taller de Musics de Barcelona. Foi premiada pela Junta de Andaluzia por sua carreira artística com o prêmio 'Córdoba a Escena' e o prêmio TIME OUT para a "Melhor autora nacional" em 2019. Publicou estudos e artigos sobre técnica vocal em flamenco em diferentes plataformas como a revista "La Nueva Alboreá".



PROGRAMA

Joaquín Turina – La Oración del Torero

Federico García Lorca – Seleção de canções populares antigas espanholas

Manuel de Falla – El Amor Brujo (versão original de 1915)



SERVIÇO

OSB - Série Mundo | Espanha

Ignacio García Vidal, regência

Mariola Membrives, cantora flamenca

Dia 31 de maio de 2022 (terça-feira), às 19h

Local: Theatro Municipal do Rio de Janeiro (Praça Floriano, s/nº – Centro, Rio de Janeiro)

Ingressos:

Frisa/Camarote 120,00 (R$60,00 meia)

Plateia/Balcão Nobre 120,00 (R$60,00 meia)

Balcão Superior 60,00 (R$40,00 meia)

Balcão Superior Lateral 50,00 (R$25,00 meia)

Galeria 40,00 (R$20,00 meia)

Galeria Lateral 20,00 (R$10,00 meia)

À venda na bilheteria do TMRJ e no site Eleven Tickets



MAIS INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA

Érica Avelar | erica.avelar@osb.com.br

(21) 98119-4559


Logotipo-GiroOSB-1.png

todas as notícias da orquestra