top of page
  • Orquestra Sinfônica Brasileira

“Projeto Aquarius” terá cantor Belo como convidado na Praça da Apoteose, em dezembro

Uma realização do Jornal O GLOBO, evento conta com o maestro Anderson Alves regendo a Orquestra Sinfônica Brasileira, e tem entrada gratuita


No dia 3 de dezembro (domingo), o samba e a música clássica têm um encontro marcado no “Projeto Aquarius”, a partir das 18h, na Praça da Apoteose. O cantor Belo e a Orquestra Sinfônica Brasileira, regida pelo maestro Anderson Alves, estarão juntos no palco em uma apresentação histórica para o público. O evento é gratuito e a entrada está sujeita à lotação.


Com o objetivo de democratizar a música clássica e a cultura, o concerto terá ainda a presença de ritmistas e componentes das escolas de samba do Rio de Janeiro, com curadoria musical feita pelo Pretinho da Serrinha.


Considerado o cantor das multidões, Marcelo Pires Vieira, o Belo, é um dos maiores representantes do pagode e da música romântica brasileira na atualidade. Com mais de 30 anos de estrada, 7 milhões de discos vendidos, suas músicas estão sempre entre as mais executadas do país. No Projeto Aquarius, vai levar suas canções de sucesso que marcaram gerações.


Fundada em 1940 pelo Maestro José Siqueira, a Orquestra Sinfônica Brasileira é o mais tradicional conjunto sinfônico do país, sendo reconhecida pelo pioneirismo de suas ações: foi a primeira orquestra brasileira a realizar turnês pelo Brasil e exterior, apresentações ao ar livre e projetos de formação de plateia. A missões da OSB contemplam a conquista de novos públicos para a música sinfônica, o incentivo a novos talentos e a divulgação de um repertório diversificado, objetivos alcançados em mais de 5 mil concertos realizados durante mais 80 anos de trajetória ininterrupta.


O “Projeto Aquarius” nasceu com o objetivo de aproximar o público da música e promover a união entre a cultura clássica e popular, e em 2022 completou 50 anos de história. A primeira edição do projeto aconteceu no Rio de Janeiro, em 1972, com a participação do pianista Jacques Klein, tocando com a Orquestra Sinfônica Brasileira, acompanhada do coro da Associação de Canto Coral, sob a regência do maestro Isaac Karabtchevsky. Desde então seu histórico é marcado por concerto inovadores, com fusões de ritmos como samba, rock e funk; participações de artistas e grupos nacionais e internacionais, como Barão Vermelho, Lenine, Dream Team do Passinho, o Balé Bolshoi e George Martin, maestro e arranjador dos Beatles; além dos cenários de grandes proporções, com tecnologia de luzes e som.


O Aquarius Rio de Janeiro é uma apresentação do Ministério da Cultura e do Instituto Cultural Vale e tem a realização do GLOBO. O evento conta ainda com a Cidade do Rio de Janeiro como Cidade Anfitriã e o Governo do Estado do Rio de Janeiro como Estado Anfitrião, apoio do Sesc RJ, Eletrobras, Grupo CCR, por meio do Instituto CCR, e da Riotur e parceria da Orquestra Sinfônica Brasileira. Lei de Incentivo à Cultura, realização Ministério da Cultura, Governo Federal – União e Reconstrução.


Aquarius

Data: 3 de dezembro

Horário: 18h

Local: Praça da Apoteose - R. Marquês de Sapucaí, 36 - Santo Cristo, Rio de Janeiro

*Entrada gratuita sujeita à lotação do local.


Informações para a imprensa

InPress Porter Novelli

Marília Alves – marilia.alves@ inpresspni.com.br

Letícia Schustoff - leticia.schustoff@inpresspni.com.br

Comentarios


Acompanhe tudo sobre a orquestra que toca o Brasil

bottom of page