• Orquestra Sinfônica Brasileira

OSB apresenta concerto inédito dia 5 de setembro, com regência de Tobias Volkmann

O barítono Inácio de Nonno e o violinista da OSB, Clóvis Pereira Filho, são os solistas da apresentação que terá obras de Edino Krieger e Stravinsky no programa




Sob a batuta do regente convidado Tobias Volkmann, a Orquestra Sinfônica Brasileira volta aos “palcos virtuais” no próximo dia 5 de setembro, para apresentar o quarto concerto da Série Clássica Brasileira. No repertório, obras de Edino Krieger e Igor Stravinsky. O violinista da OSB, Clóvis Pereira Filho, e o barítono Inácio de Nonno são os solistas da apresentação, que foi pré-gravada na Sala Cecília Meireles e será veiculada nas páginas da OSB no Facebook e no Youtube.





Abrindo o programa, o público ouvirá o “Pequeno Concerto para Violino e Cordas”, de Edino Krieger, que contará com o violinista da OSB, Clóvis Pereira Filho, como solista. O primeiro movimento desta peça se inicia com um tema tranquilo, recuperado de uma obra iniciada e interrompida nos anos 40. Segue-se um allegro virtuosístico, iniciado por um ritmo ostinato. O tema inicial retorna e o movimento se encerra depois de breve cadência. O segundo movimento desenvolve-se sobre um motivo de quatro notas: sons dos sinos de um mosteiro ouvidos diariamente na casa de Brahms, em Baden-Baden, onde a obra foi composta. O movimento final traz uma pulsação assimétrica nas cordas, sobre a qual o solista tece figurações ornamentais rápidas. Edino Krieger é um dos principais compositores brasileiros contemporâneos, tendo recebido inúmeros prêmios e medalhas nacionais e internacionais.





Fechando a apresentação, uma homenagem aos 50 anos de morte do compositor russo Igor Stravinsky. Composta em 1918, “A História do Soldado” é um conto sobre um jovem que, como Fausto, faz um acordo com o diabo.






Baseada em um conto popular russo, mostra como o compositor foi capaz de incorporar uma ampla gama de influências em seu próprio idioma musical. A execução de “A História do Soldado” conta com o barítono Inácio de Nonno como solista convidado.





SOBRE O MAESTRO TOBIAS VOLKMANN

​Tobias Volkmann desenvolve carreira de destaque no cenário musical brasileiro e já esteve como convidado à frente de mais de 30 orquestras na Europa, Estados Unidos e América do Sul. Foi Maestro Titular da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e Principal Regente Convidado da Orquestra Sinfônica Nacional UFF.

Vencedor dos principais prêmios concedidos no Concurso Internacional de Regência Jorma Panula 2012, na Finlândia, e no Festival Musical Olympus de São Petersburgo em 2013, Volkmann vem atraindo atenção para interpretações consistentes tanto no repertório sinfônico quanto no teatro de ópera e balé. Com versatilidade e sofisticação, Volkmann mostra-se à vontade em uma variedade de estilos, que se estende da interpretação historicamente informada da música do século XVIII às mais desafiadoras obras da música contemporânea, incluindo naturalmente o grande repertório romântico e a música brasileira em suas diversas vertentes. Em 2015 estreou na sala Gewandhaus de Leipzig como convidado da temporada oficial do Coro e Orquestra Sinfônica da Rádio MDR. Em poucos anos foi convidado a dirigir, em concertos, muitas orquestras europeias e sul-americanas, destacando-se, entre elas, a Orquestra Sinfônica Estatal de São Petersburgo, Orquestra Sinfônica Estatal do Museu Hermitage, Filarmônica de Pilsen, Orquestra Sinfônica do Porto Casa da Música, Orquestra Sinfônica do Chile, Orquestra Sinfônica do SODRE, Orquestra Sinfônica Nacional do Peru, Orquestra Sinfônica Brasileira, Filarmônica de Minas Gerais e Petrobras Sinfônica.

No Theatro Municipal do Rio de Janeiro dedicou-se especialmente à ópera, às grandes obras coral-sinfônicas e ao balé, recebendo reconhecimento de público e crítica. Com a Orquestra Sinfônica Nacional trabalhou principalmente a música dos séculos XX e XXI, em um enfoque particular na música brasileira. Sob sua direção musical a OSN gravou três CDs de música brasileira contemporânea. Como parte indispensável de sua atuação artística, dedica parte de seu tempo à Ação Social Pela Música do Brasil. Dirige regularmente concertos da Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro e acompanha seus jovens músicos em seu desenvolvimento, orientando e incentivando os talentos deste belo projeto social em seus primeiros passos na música.



SOBRE INÁCIO DE NONNO

​Inácio De Nonno é doutor em Música pela UNICAMP e Mestre pela UFRJ, onde é professor nas classes de Canto da Escola de Música. Prêmio Especial para a Canção Brasileira no XII Concurso Internacional de Canto do Rio de Janeiro, do seu repertório constam mais de 30 primeiras audições mundiais de peças e óperas brasileiras, especificamente para ele compostas por autores como Cézar Guerra-Peixe, Edmundo Villani-Cortes, João Guilherme Ripper, Ernani Aguiar, Ronaldo Miranda, entre outros.


Tem participação em 30 CDs gravados, todos dedicados ao repertório brasileiro, desde restaurações do material Colonial, até os compositores contemporâneos mais vanguardistas. O CD da ópera Colombo, de Carlos Gomes, no qual Inácio De Nonno interpreta o papel título, ganhou o prêmio da APCA e o prêmio Sharp. Venceu também o prêmio APCA com sua participação na ópera “O Menino e a Liberdade”, de Ronaldo Miranda.


Seu repertório enfatiza, ainda, a música antiga, o lied alemão e a canção francesa, onde aborda especialmente os compositores Ravel, Fauré e Poulenc. Em óperas, conta hoje mais de 40 papéis efetivamente apresentados em público. Inácio De Nonno é, também, membro da Academia Brasileira de Música.


PROGRAMA

Edino Krieger – Pequeno Concerto para Violino e Cordas

Recitativo - Allegro | II. Digressões sobre um sino Baden-Baden | III. Tocatta

Igor Stravinsky – A História do Soldado

Parte 1

Introdução – Marcha do Soldado

Música para a cena 1 – Pequenas melodias junto ao córrego

Marcha do Soldado (reprise)

Música para a cena 2 – Pastoral

Pastoral (pequena reprise)

Música para a cena 3 – Variação de Pequenas melodias junto córrego

Música para a cena 3 – Variação de Pequenas melodias junto córrego (reprise)

Parte 2

Marcha do Soldado II

Marcha Real

Pequeno Concerto

Três danças: Tango – Valsa – Ragtime

Dança do Diabo

Pequeno Coral

Canção do Diabo

Grande Coral

Marcha Triunfal do Diabo



SERVIÇO

Série Clássica Brasileira IV

Tobias Volkmann, regência

Clóvis Pereira Filho, violino

Inácio de Nonno, narração

Dia 5 de setembro de 2021 (domingo), às 17h

Concerto pré-gravado, veiculado no Facebook e Youtube

facebook.com/orquestrasinfonicabrasileira

youtube.com/sinfonicabrasileira

Acesso gratuito



MAIS INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA

Érica Avelar

(21) 98119-4559 / 3596-7941

erica.avelar@gmail.com


todas as notícias da orquestra