|  a orquestra sinfônica brasileira   |

Fundada em 1940 pelo Maestro José Siqueira, a Orquestra Sinfônica Brasileira é o mais tradicional conjunto sinfônico do país, sendo reconhecida pelo pioneirismo de suas ações: primeira orquestra brasileira a realizar turnês pelo Brasil e exterior, apresentações ao ar livre e projetos de formação de plateia.

 

As missões institucionais da OSB contemplam a conquista de novos públicos para a música sinfônica, o incentivo a novos talentos e a divulgação de um repertório diversificado, objetivos alcançados em mais de 5 mil concertos realizados durante 80 anos de trajetória ininterrupta.

Além de ter revelado nomes como Nelson Freire, Arnaldo Cohen e Antônio Meneses, a OSB também contou em sua história com a colaboração de alguns dos maiores artistas do século XX: Leonard Bernstein, Zubin Mehta, Kurt Sanderling, Arthur Rubinstein, Martha Argerich, Kurt Masur, Claudio Arrau, Mstislav Rostropovich, Jean-Pierre Rampal e José Carreras, dentre outros. 

Os espetáculos da OSB acontecem no Theatro Municipal, na Sala Cecília Meireles e no Teatro Riachuelo Rio. Em sua programação regular, apresentações especiais e projetos educativos, a Orquestra Sinfônica Brasileira continua a apostar em um amplo universo musical - da produção barroca aos compositores contemporâneos -, buscando continuamente a excelência de sua música e, por consequência, a concretização de seus objetivos sociais e educativos.

 

|  diretora geral  |

Ana Flavia Leite.jpeg

ANA FLÁVIA CABRAL SOUZA LEITE

Diretora Geral

Graduada em Direito pela PUC-SP, com MBA em Gestão de Bens Culturais pela FGV. Atuou como Coordenadora e Assessora Jurídica na Fundação Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo no período de 2005 a 2011.


Acumulou os cargos, entre 2011 e 2012, de Diretora Geral no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), de Coordenadora Geral da Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Estado de São Paulo e, também, o cargo de Diretora Executiva do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão.  

Entre janeiro de 2013 e maio de 2015, ocupou o cargo de Diretora de Gestão da Fundação Theatro Municipal de São Paulo e, entre maio de 2015 e julho de 2016, foi Subsecretária de Planejamento, Orçamento e Administração do Ministério da Cultura.


No período de maio a julho de 2016, ocupou o cargo de Subsecretária de Planejamento, Orçamento e Administração da Secretaria Nacional de Cultura, vinculada ao Ministério da Educação.

Desde janeiro de 2017, é Diretora Executiva da Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira, dando início a um novo formato de gestão da fundação. Desempenha o papel principal quanto às diretrizes do projeto em execução para todas as equipes que integram a fundação. No cargo de dirigente da instituição, de acordo com as atribuições já relacionadas no estatuto da FOSB, a Diretora Executiva tem poderes para agir perante todas as atividades e decisões.

 

|  músicos  |

|  fundação osb  |

 

A Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira é uma instituição sem fins lucrativos, responsável por administrar as atividades da OSB e corpos artísticos associados e, assim, contribuir para o desenvolvimento de um trabalho com oito décadas de história.

|  administração e conselho  |

 

CONSELHO CURADOR 

 

PRESIDENTE

Eleazar de Carvalho Filho 

 

VICE-PRESIDENTE

Luiz Ildefonso Simões Lopes

CONSELHEIROS

Armando José Strozenberg

Carlos Fernando de Carvalho

David Zylbersztjan

Fernando Barrozo do Amaral

Francisco Antunes Maciel Mussnich

Marcelo Amaral Haddad

Marcelo Benchimol Saad

Patricia Conde Caldas Kohn

Romeu Côrtes Domingues

Solange Maria Pinto Ribeiro

CONSELHO FISCAL

Manuel Domingues e Pinho

Clovis Pereira dos Santos Filho

Luiz Carlos Hack – suplente

CONSELHEIROS BENEMÉRITOS

Carlos Alberto Vieira

Flávio de Andrade 

João Carlos de Almeida Braga

Mauro Bento Dias Salles 

Paulo Kastrup Netto

Roberto Paulo Cezar de Andrade

DIRETORIA GERAL

DIRETORA GERAL

Ana Flávia Cabral Souza Leite

COMPLIANCE E CONTROLADORIA

Fabiano Cassanelli Silva

 

ASSESSORIA JURÍDICA

Rodrigo Rosa Viana

 

COORDENADOR FINANCEIRO

Thiago Máximo Almeida

 

COORDENADORA ADMINISTRATIVA

Rose Silveira

ASSESSORIA DE PROJETOS

Gisely Nascimento Silva

ASSISTENTE FINANCEIRO

Filipe Pereira Silva 

COLABORADORES INSTITUCIONAIS

ASSESSORIA DE IMPRENSA E REDES SOCIAIS

Érica Avelar
 

PROJETO GRÁFICO

Dan Pascoaleto

SITES

Marina Andrade

FOTÓGRAFO

Cícero Rodrigues

DIREÇÃO AUDIOVISUAL

Vitor Souza Lima

 

ARQUIVISTA

Vítor Brito

INSPETOR E GERENTE DE PALCO

Thiago da Silva 

 

MONTADORES

Jordan de Oliveira Soriano

Edilson Conrado

 

COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO

Gregório Tavares 

 

ASSESSORA ARTÍSTICA

Iza Gilz

 

|  osb em décadas  |

A Orquestra Sinfônica Brasileira foi pioneira em diversos aspectos da música nacional: a primeira a realizar turnês, apresentações ao ar livre, concertos de formação de plateia e a excursionar pelo exterior. Durante 80 anos de atividades ininterruptas, a OSB se consolidou como um verdadeiro patrimônio brasileiro, revelando talentos, recebendo estrelas internacionais e promovendo o acesso à música de concerto em nosso país. Veja, abaixo, pontos marcantes dessa história de que todo brasileiro deve se orgulhar:

1942

Em pleno conflito mundial, a orquestra se apresenta 114 vezes, quatro delas com solistas estrangeiros

Captura_de_Tela_2020-02-11_às_12.05.07.

1944

A orquestra participa da inauguração da Rádio Globo

Captura_de_Tela_2020-02-11_às_12.05.35.

É criada a série 'Concertos para a Juventude', com ingressos gratuitos

1943

Uma das primeiras fotos oficiais da OSB, então regida pelo húngaro Eugen Szenkar

A errata do programa de 5 de maio de 1945 incluía uma curiosidade histórica: a apresentação do Hino Nacional da antiga URSS, em celebração à luta do exército soviético contra o nazifascismo na Europa

1945

1948

A OSB promove a primeira audição de "Romeu e Julieta", de Prokofiev, no Theatro Municipal

Captura_de_Tela_2020-02-11_às_12.05.24.

Primeira reunião pública para subscrição de ações da OSB, tendo à frente seu fundador, o Maestro José Siqueira

1940

Captura_de_Tela_2020-02-11_às_12.04.45.

O primeiro concerto da OSB foi realizado em 17 de agosto de 1940 no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, sob a regência do maestro húngaro Eugen Szenkar

1950

Despontam na OSB o pianista Arthur Moreira Lima e o jovem violinista Henrique Morelenbaum. Lamberto Baldi assume a regência titular da orquestra 

A OSB se apresenta em São Paulo, Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Alagoas, Paraná e em diversas cidades do estado do Rio de Janeiro. Eleazar de Carvalho se torna o regente titular

1951

Detalhe da biografia de Nelson Freire no programa do "Concertos para a Juventude", estreia triunfal do pianista, aos 11 anos

1956

Gravação do primeiro LP, com peças de Carlos Gomes, L. Fernandez, F. Braga, A. Nepomuceno e Fructuoso Vianna

1952

18 LPs gravados

1958

Captura_de_Tela_2020-02-11_às_12.52.53.

Lamberto Baldi, regente, pianista e compositor italiano que foi Diretor Artístico da OSB

Captura_de_Tela_2020-02-11_às_12.56.28.

Foto oficial da OSB com seu novo Diretor Artístico, Maestro Eleazar de Carvalho

1959

Captura_de_Tela_2020-02-11_às_12.56.50.

Encontro histórico do Maestro Eleazar de Carvalho com seus alunos de regência no Festival de Tanglewood (EUA), dentre eles, Zubin Mehta e Claudio Abbado

1960

Assume o regente titular Alceu Bocchino

1963

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_00.23.10.

A OSB se apresenta em Brasília, na inauguração da nova capital da República, a convite do Governo Federal

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_00.27.24.

Naipe de trompas em 1969: Ary Paulo da Silva, Geraldo Pereira da Mello, Bohumil Med e Zdenek Svab.

Captura_de_Tela_2020-02-12_a%CC%80s_00.2

Naipe de violoncelos da OSB em 1969: Marcio Mallard (spalla), Jan Pipal, Zygmunt Kubala, Antonio Guerra Vicente, José Guerra Vicente, Raphael Janibelli, Victor Novotny e Angelo D'Araujo e Silva.

1970

Primeira vinda ao Brasil de Kurt Masur

Captura_de_Tela_2020-02-12_a%CC%80s_01.0

Estreia no Brasil uma lenda da música: o maestro Kurt Masur, que se tornaria um dos maiores parceiros da OSB

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_01.12.23.

A OSB se apresentou na Alemanha, Inglaterra, França, Holanda, Bélgica, Áustria, Espanha e Portugal. Na foto, o Maestro Isaac Karabtchevsky e o violoncelista russo Mstislav Rostropovich

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_01.12.37.

Karabtchevsky rege a OSB na praia de Icaraí, em Niterói, em mais um grande espetáculo Aquarius 

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_01.12.47.

Músicos da OSB durante a turnê que levou a orquestra às maiores salas de concerto dos EUA e Canadá

1978

Captura_de_Tela_2020-02-12_a%2525CC%2525

Momento de ensaio do violoncelista Antonio Meneses, talento revelado pela OSB

1979

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_01.13.13.

Apresentação do "Hexameron", de Liszt, para 6 pianos e orquestra, executado por alguns de nossos maiores pianistas: Jacques Klein, Nelson Freire, Arthur Moreira Lima, Yara Bernette, Guedes Barbosa e Fernando Lopes

1961

Captura_de_Tela_2020-02-12_a%CC%80s_00.2

A jovem pianista Cristina Ortiz vence o concurso "Jovens Solistas" do "Concertos para a Juventude"

1966

A OSB deixa de ser uma Sociedade Civil para se tornar uma Fundação. Reassume o regente titular Eleazar de Carvalho

1967

A OSB toca a obra "Rapsódia sobre temas de Chico Buarque", causando grande alarde na imprensa, que condenava a relação entre a música erudita e a popular

1969

Assume o regente titular Isaac Karabtchevsky

1972

Nasce o Projeto Aquarius

1974

Primeira turnê pela Europa, obtendo grandes elogios das imprensas locais

1977

Inaugurada a "Série Vesperal". Turnê pelos Estados Unidos e Canadá

1980

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_02.41.34.

O naipe de trombones da OSB participa da abertura da ópera "Tannhäuser", de Richard Wagner

1981

Captura_de_Tela_2020-02-12_a%CC%80s_02.4

1983

Início do projeto "Música pelo Brasil", que leva a OSB para toda a região sul do país

1984

Realização do "Rock Concerto" - Projeto Aquarius na Praça da Apoteose, com a orquestra e o coro do Theatro Municipal, Barão Vermelho e Blitz

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_02.41.49.

1986

Em 1986, o Aquarius levou a OSB e a ópera "Aida", de Verdi, à Quinta da Boa Vista

1987

No centenário de Villa-Lobos, todos os programas contam com obras do autor. O Projeto Aquarius apresenta um grande concerto com a participação de cinco mil vozes, em homenagem ao grande compositor brasileiro

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_02.42.00.

1988

1990

Captura_de_Tela_2020-02-12_a%CC%80s_04.5

Montagem da estrutura do Aquarius na Praia de Copacabana

1991

É criada a série "Os Pianistas"

1993

Por exigência do tenor, a OSB acompanha a apresentação de José Carreras em Curitiba

1996

Assume o regente titular Roberto Tibiriçá

1998

Assume o regente titular Yeruham Scharovsky

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_04.53.37.

OSB apresenta a série "Concertos Didáticos" para escolas da Rede Municipal de Ensino do Rio de Janeiro

1999

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_04.53.51.

A Fundação OSB dá mais um passo importante na história da música sinfônica brasileira ao criar a OSB Jovem

2000

Lançamento do site da OSB. Criada a Sociedade de Amigos da OSB

2003

A OSB é convidada pela Prefeitura do Rio a ocupar a Cidade da Música, complexo cultural na Barra da Tijuca. Retomada do Concurso OSB de Novos Talentos

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_05.41.50.

Concerto em comemoração ao dia 7 de setembro no Lincoln Center, em Nova Iorque. A OSB também se apresentou no Central Park

2001

A OSB se apresenta na abertura do Rock in Rio III, para mais de 120 mil pessoas. Realização de turnê com concertos ao ar livre no norte e nordeste do país 

2002

A Prefeitura do Rio de Janeiro se torna parceira da OSB

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_05.42.03.

A OSB se apresenta na comemoração de 10 anos de criação do grupo Afroreggae 

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_05.42.14.

Nelson Freire premia o pianista Pablo Rossi, vencedor do Concurso Nelson Freire OSB Jovens Solistas

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_05.42.27.

2004

O projeto Orquestra Para Todos leva a OSB a diversas capitais do país com apresentações ao ar livre e workshops para músicos locais

2005

A OSB completa 65 anos de atividades ininterruptas.

2006

A Vale se junta à Prefeitura do Rio como mantenedores das atividades da OSB

2007

A OSB estreia a Série Safira, levando seus espetáculos regularmente a São Paulo

2009

Nasce a parceria entre a Fundação OSB e o BNDES, seu novo apoiador financeiro

2010

A OSB celebra 70 anos de história reprisando seu primeiro concerto, além de apresentar um espetáculo para mais de 100 mil pessoas na Praia de Copacabana pelo projeto Aquarius

Captura_de_Tela_2020-02-12_às_05.42.54.

OSB, Coro de Crianças e grande elenco participam da Nona Sinfonia de Beethoven, no encerramento da temporada 2010

TEMPOS ATUAIS

 

|  audições  |

Regularmente, a Fundação OSB promove audições para preencher vagas em aberto na OSB.

As audições são anunciadas por edital, que estipula o número de vagas e o repertório exigido nas provas. As inscrições podem ser realizadas por email e os excertos orquestrais exigidos para cada instrumento são disponibilizados para download em nosso site.

Para saber das próximas audições, acompanhe as novidades sobre a OSB através de nosso site e Facebook.

© Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira. Todos os direitos reservados.

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube

Site desenvolvido por

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone